Rivotril 2mg 30 comprimidos

Descrição

Rivotril sem receita é aqui na Elite Farma!

Antes de obter os conhecimentos para comprar rivotril sem receita conosco, é necessário que leia todas as informações abaixo com total atenção.

O Rivotril, também conhecido como clonazepam, é um medicamento muito utilizado no auxílio e tratamento de muitas doenças, tomaremos como exemplo neste artigo a esclerose múltipla e a epilepsia.

Seus usos são eficazes, pois aliviam os sintomas dessas doenças de forma eficaz, fazendo com que o paciente tenha uma diminuição dos sintomas da doença.

O medicamento pode ser utilizado em gotas (via oral), ou por injeções, quando utilizado em gostas, geralmente é ligado aos casos de epilepsia e, quando é utilizado por via intravenosa (injeção), na maioria das vezes os pacientes afetados têm uma condição epilética no qual as crises e convulsões são prolongadas e repetidas, sem recuperação entre os ataques.

Para que serve o Rivotril?

rivotril sem receita

O Rivotril é um medicamento muito utilizado no tratamento de epilepsia em crianças e adultos e, além disso, no tratamento da esclerose múltipla.

No segundo caso, é utilizado como forma de alívio aos tremores causados pela doença.

Pode ser também utilizado no alívio de dores ou espasticidade, mas isso quando outros medicamentos não conseguem sanar as necessidades do paciente.

Na maioria dos casos utiliza-se Rivotril para pessoas que sofrem de epilepsia, nas crianças epiléticas que sofrem convulsões mioclônicas e ataques tonico-clônicos, nos tipos de epilepsia generalizada primária ou à generalização secundária da epilepsia parcial. Em adultos, utiliza-se em todos os casos de epilepsia generalizada e parcial.

Além disso, esse medicamento pode também ser utilizado como sedativo, diminuindo também a ansiedade, pois é um benzodiazepínico.

Atributos do medicamento Rivotril

A maneira correta de se tomar Rivotril

Este medicamento, na maioria dos casos, é utilizado por vira oral, aconselha-se que ele seja armazenado abaixo de 30 graus Celsius, protegido da luz e da umidade, não se esquecendo de armazená-lo na embalagem original.

A data de validade desse medicamento, na prateleira, é de cinco anos.

Antes da utilização desse medicamento, é aconselhável o auxílio de um médico, ou seja, a utilização deve ser feita com prescrição, pois esse medicamento só pode ser utilizado com receita.

É importante ressaltar que a dose necessária do medicamento para o alívio das convulsões pode variar de pessoa para pessoa, caso o medicamento seja utilizado indevidamente, poderá causar uma coordenação reduzida e sonolência em excesso.

O Rivotril pode ser tomado tanto com o estômago vazio quanto cheio.

Quantidade adequada ao utilizar o Rivotril

Para adultos, a dose recomendada não passa de 1,5 mg por dia, sendo dividido em 3 doses. Com um bom controle do medicamento, o paciente sofrerá menos com os efeitos colaterais e sonolência, a dose só poderá ser aumentada caso haja a necessidade, até que as crises de convulsão cessem. Por dia, as doses de manutenção variam de 8 a 10 mg por dia.

No caso das crianças, a dose variar de acordo com o peso e a idade, ou seja, nas crianças com menos de 10 anos, que pesem 30 kg ou menos, as doses não podem exceder 0,05 mg por quilograma de peso corporal por dia.

Geralmente, a quantidade da dose é feita por um cálculo, entre 0,01 e 0,03 mg por quilograma de peso corporal por dia, sendo dividida em duas ou três doses.

Assim como os adultos, os médicos irão decidir o momento correto de aumentar as doses do medicamento, até que as convulsões parem. A dose de manutenção, para as crianças, está entre 0,01 e 0,02 mg.

Quais pessoas devem tomar cuidado ao utilizar o Rivotril?

Para as pessoas com mais de 65 anos de idade, é aconselhável um cuidado redobrado ao utilizar esse medicamento, por esse motivo, é preciso uma conversa com o médico para evitar possíveis riscos.

Durante a gravidez, as mulheres que pensarem a possibilidade de utilizar o Rivotril também devem buscar auxílio de um médico, para assim evitar riscos durante o período da gravidez.

Recomendações para pessoas que utilizam ou utilizarão o Rivotril

Existem diversos fatores que podem afetar diretamente os efeitos desse medicamento no organismo, sendo de suma importância a consulta com um médico ou farmacêutico, pois a utilização de outros remédios juntamente com o Rivotril poderá afetar diretamente no desempenho do medicamento.

É importante lembrar que é necessário que o medicamento seja utilizado da maneira correta, ou seja, caso ocorra um atraso e ocasione na perca da dose, é preciso imediatamente tomar outra dose o mais rápido possível, para manter o tratamento regularmente, mas, caso não tenha certeza do que fazer, entre em contato com o médico responsável pelo seu tratamento para pedir uma orientação.

A utilização do medicamento não pode ser alterada, somente se for por recomendação de um médico.

O medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente, protegido da luz e da umidade, fora do alcance das crianças.

Quem não deve tomar Rivotril?

As pessoas que não devem tomar esse medicamento são os alérgicos ao composto clonazepam ou qualquer outro ingrediente que o compõe, ou então, teve algum tipo de reação alérgica com outro benzodiazepínico.

Pessoas que sofrem de glaucoma agudo de ângulo estreito ou fechado, miastenia gravis, problemas respiratórios, doença hepática grave ou apneia do sono.

Efeitos colaterais do Rivotril

Existem diversos efeitos colaterais neste medicamento, podendo variar entre leves e graves, temporários ou permanentes, 1% dos pacientes se queixaram de algum efeito colateral, os efeitos são: fraqueza muscular, cansaço, aumento da rega da boca, reação atrasada, falta de jeito ou instabilidade, tonturas e sonolência.

Apesar de poucas pessoas terem apresentado quaisquer um desses sintomas citados acima, é preciso estar atento, pois pode ser perigoso, e nos casos em que representa perigo à pessoa que utiliza o medicamento, deve-se procurar um médico com urgência.

Alguns desses efeitos colaterais indesejáveis são: depressão, pesadelos ou insônia, perda de memória recente, convulsões, tosse, confusão, mudanças de comportamento, pensamento anormal e ansiedade.

Pare de tomar o medicamento se ocorrer sintomas de reação alergia grave, como: dificuldade em respirar, urticária, inchaço da boca, língua, lábios ou garganta e, também, pensamentos suicidas.

O Rivotril é um ótimo medicamento para o que se propõe a tratar, e com o auxílio de um médico, ajuda muitas pessoas no tratamento de epilepsia e também, na diminuição de alguns sintomas de esclerose múltipla.

Se perceber que deve utilizar o medicamento por conta de algum problema relacionado à alguma dessas duas doenças, procure primeiro a ajuda de um profissional.

Avaliações

Não há avaliações ainda.


Seja o primeiro a avaliar “Rivotril 2mg 30 comprimidos”

You've just added this product to the cart: